Nascimento e anos de juventude

11-12-2012 14:41

 

Santo Agostinho nasceu no império romano, em Tagaste (hoje Souk-Ahras) no norte de África, no dia 13 de Novembro do ano 354. Filho de Patrício, pagão e voltado para o materialismo da época, e de Mónica, profundamente cristã, que depois se tornaria santa. A influência dos pais foi muito grande, primeiro a de Patrício, depois a de Santa Mónica.

 

Agostinho realiza os primeiros estudos em Tagaste, na escola da aldeia. O escasso interesse que demonstra na escola e o temor aos castigos dos seus professores se entrelaçam com a sua forma de ser alegre. Em todos estes anos Agostinho mostra-se como uma criança irrequieta e rebelde.

 

O seu pai Patrício investe as suas poupanças na educação de Agostinho e manda-o para Madaura, cidade a 28 quilómetros de Tagaste, onde completará seus estudos. Nessa cidade o estudo resulta-lhe mais agradável. Aborrece o grego mas gosta de ler os clássicos latinos.

Aos 17 anos vai a Cartago, onde Romaniano, amigo do pai, ajuda-o e se torna seu protector; durante três anos se dedica ao estudo e à leitura de livros, entre os quais destaca-se o “Hortênsio” de Cícero, que o impressiona profundamente.

 

Mais afastado dos seus pais Agostinho começa a viver e desfrutar a vida. As suas preocupações são os espectáculos romanos e o sexo. Aos 17 anos partilha a sua vida com uma rapariga da sua idade. Fruto dessa relação nasce “Adeodato” (dado por Deus). Agostinho espera colocar-se rapidamente como professor em Cartago, mas nessa altura morre o seu pai Patrício (ano 371).

 

Perante este acontecimento Agostinho torna-se o cabeça de família, e começa a aperceber-se do grande sacrifício que por ele fizeram os seus pais. Muitos começam a considerá-lo uma mente brilhante.

 

Sempre à procura da Verdade, entra na seita dos maniqueus, onde permanecerá durante 14 anos, até que defraudado a abandona.