Presente

A ausência dos Agostinhos em Portugal desde 1834 era bastante sentida a nível da Ordem, tendo já o Superior Geral P. Agostinho Trapé, agitado a questão durante o seu governo (1965-1971). Porém, não se chegou a tomar nenhuma iniciativa positiva e concreta.

O tema foi retomado no capítulo geral de 1971, durante o qual foi eleito Superior Geral o Pe. Theodore Tack, quem, ao princípio do seu segundo ano de governo, iniciou o projeto.

Foi no dia 20 de Janeiro de 1974 que o Pe. Isaías Alonso tomou posse da primeira paróquia da nova era agostiniana em Portugal depois da supressão das Ordens Religiosas. Ao longo destes 38 anos de presença agostiniana em Portugal passámos pelas paróquias de Arruda e Sobral de Monte Agraço até que no ano 1986 tomámos posse da paróquia de Santa Iria de Azóia e em 2004 da paróquia de São Domingos de Rana. Atualmente estas duas paróquias continuam a cargo da Ordem de Santo Agostinho.

Na atualidade, a Ordem de Sto. Agostinho conta com 2.911 e 472 casas repartidas pelos cinco continentes. Desde 2001 o Prior Geral é o norte-americano Robert Prevost.

Neste momento existem duas comunidades agostinianas formadas por:

 

Comunidade de Santa Iria de Azóia (Casa Residencial Agostiniana)

- Fr. Luis Javier Reyes Marzo, OSA (Prior)

- Fr. Francisco Javier Carreras de Bergareche, OSA

- Fr. Arturo Carrascal Mínguez, OSA

 

Comunidade de São Domingos de Rana (Comunidade Nossa Senhora da Graça)

- Fr. Félix Aliste Mezquita, OSA (Prior)

- Fr. Miguel Ángel San Gregório Hernández, OSA

- Fr. Adrián Álvarez Campo, OSA

- Fr. Rui Jorge Gonçalves Caldeira, OSA