A O.S.A.

Desde a sua fundação, a OSA adquire os elementos essenciais que constituem o seu carisma da concepção monástica do Bispo de Hipona, as suas raízes eremiticas, seus nexos peculiares provenientes da intervenção realizada pela Sede Apostólica e da sua condição como Ordem Mendicante. Estes elementos fundiram-se de tal maneira entre si que constituem a essência mesma da nossa fraternidade apostólica.

Ao longo da nossa história, baseada na doutrina de Santo Agostinho, e em consonância com as nossas raízes eremitas, podemos constatar uma dimensão contamplativa, que deve ser entendida, respeitada e aceite como componente da tradição agostiniana.

O fundamento da vida agostiniana é a vida comum, na qual todos os irmãos, doando-se a si próprios, vão construindo o caminho para Deus no serviço aos outros e na comunhão de todos os seus bens, aperfeiçoando seus valores pessoais com a graça divina. Assim, são reflexo na sua vida do mistério da Santíssima Trindade e da Igreja, antecipando já na terra a realidade que esperam para o futuro na Casa Comum.

A fraternidade na Ordem deve manifestar-se singularmente na igualdade de todos os irmãos, ultrapassando as diferenças que procedem de privilégios derivados de situações sociais ou económicas.A comunidade para o Agostinho não se limita à casa onde mora, ou à Província a que pertence, mas sabe que a sua família é a OSA. Como tal, a Instituição e os Irmãos, estarão ao serviço da Igreja Universal.

 

A Ordem de Santo Agostinho é formada por:

 

a) Os Irmãos, professos e noviços, membros das diversas circunscrições da Ordem;

 

b) As monjas agostinhas de vida contemplativa, pertencentes a mosteiros da Ordem.

 

c) Os fiéis laicos ligados às Fraternidades seculares agostinianas, legitimamente erigidas por decreto do Prior Geral.

 

Estes três ramos, segundo as normas das Constituições e Estatutos pelos quais cada uma se rege, estão submetidas ao Prior Geral, quem compete estabelecer a fundação ou a supressão de comunidades e fraternidades, e ainda cuidar da redacção e aprovação de Constituições e Estatutos.

 

A Família Agostiniana compreende também, além destes três ramos, outros grupos:

 

a) Institutos religiosos, masculinos e femininos, legitimamente agregados à Ordem por decreto do Prior Geral

 

b) Outros grupos de fiéis agostinianos. Ex. Um grupo que se reúne para estudar uma obra agostiniana.

 

c) Os fiéis leigos filiados na Ordem. Ex. Professores dos colégios agostinianos, membros de uma confraria, familiares de irmãos ou irmãs agostinianos.

 

A união destes grupos com a Ordem, é espiritual e de proveito mutuo. Todos estes, unidos por um estreito laço espiritual, constituindo um só corpo com santo Agostinho como Pai, seguem praticamente os mesmos ritos litúrgicos e participam quase sempre das mesmas graças espirituais; porém, sobre tudo, tendo uma só alma e um só coração para Deus, entregam-se ao mesmo compromisso e tarefa, “para a edificação do corpo de Cristo” (Ef 4,12).

 

Visita o Site da Ordem de Santo Agostinho AQUI.